Começa o Fórum Mundial da Água, na França.

Imagem

A partir desta segunda-feira, o VI Fórum Mundial da Água (6th World Water Forum) reúne, em Marselha, na França, delegações, empresas e organizações não governamentais de diversos países para discutir e expor os desafios mundiais do uso racional deste recurso. O evento, que vai até o dia 17, é realizado próximo ao Dia Mundial da Água, celebrado dia 22, e também  propõe a mobilização da sociedade civil em torno do tema.

A Petrobras participa pela primeira vez como um dos patrocinadores do Pavilhão Brasil, organizado pelo governo federal, por meio da Agência Nacional de Águas (ANA), onde apresenta programas e projetos de uso racional e eficiente da água em suas unidades. Em 2011, o volume economizado pela Companhia foi superior a 20 bilhões de litros, o que representa 10% da quantidade de água necessária às suas operações. A meta é chegar a 2013 com economia de 31 bilhões de litros por ano.

No dia 14, Mônica Linhares, gerente de Meio Ambiente da área de SMES (Segurança, Meio Ambiente, Eficiência Energética e Saúde), participará do painel “Água na Indústria”, apresentando a gestão de recursos hídricos na Petrobras, com exemplos de projetos ecoeficientes e de reúso. O objetivo é discutir soluções para a atuação do setor industrial frente aos riscos e oportunidades associados ao uso destes recursos.

Neste mesmo dia, também será feita uma apresentação sobre o Programa Petrobras Ambiental que, em 2012, conclui um ciclo de cinco anos com R$ 500 milhões de investimentos em projetos de conservação ambiental relacionados ao tema “Água e Clima”, em todo o Brasil. Em seguida, o ambientalista Gérard Moss falará sobre o Projeto Rios Voadores, que está inserido no programa. O pesquisador, que foi condecorado pela Rainha Elizabeth, da Inglaterra, por seu trabalho em prol do meio ambiente no Brasil, explicará como o desmatamento da Região Amazônica pode alterar o ciclo das chuvas, sobretudo nas regiões Sul e Sudeste do País.

Iniciativas

Também durante o fórum, os visitantes terão a oportunidade de conhecer projetos de uso racional e eficiente da água realizados em áreas operacionais da Companhia. O maior projeto de reúso de água da Petrobras será implantado no Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj). A refinaria, que será um dos maiores empreendimentos da Petrobras, fará uso industrial de água de esgoto tratada, numa vazão total de 47,3 bilhões de litros por ano, volume suficiente para o consumo de uma cidade de 750 mil habitantes.

Outro projeto de reúso é realizado na Refinaria Henrique Lage (Revap), no Vale do Paraíba (SP), que recebeu, em 2011, uma tecnologia pioneira de biorreatores que retêm as bactérias presentes nos efluentes, melhorando ainda mais a qualidade da água tratada. Aliado à modernização e ampliação da estação de tratamento de água da refinaria, o projeto permitirá uma economia anual de até 2,6 bilhões de litros. Já no Centro de Pesquisas e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguez de Melo (Cenpes), foi construído um projeto inovador, chamado de Estação Móvel de Reúso de Água. Equipada com 15 unidades piloto, ela possibilita que as refinarias testem até 90 soluções tecnológicas diferentes para tratamento e reúso dos efluentes em busca do melhor resultado.

Anúncios

Comente aqui sobre esse post...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s